BRASIL FAZ BONS COMBATES NO MUNDIAL DE TIRO COM ARCO PARAOLÍMPICO

DE MEDIA GUIDE COMUNICAÇÃO
PARA EDITORIAS DE ESPORTE
BRASÍLIA, 22 DE JULHO DE 2010

BRASIL FAZ BONS COMBATES NO MUNDIAL DE TIRO COM ARCO PARAOLÍMPICO
Atletas estrearam em competições internacionais nesta quarta-feira, no primeiro dia de provas em Stoke Mandeville, na Inglaterra

A seleção brasileira fez seus primeiros combates no Mundial de Tiro com Arco Paraolímpico, que acontece em Stoke Mandeville, na Inglaterra, nesta quarta-feira, 21. Com boa parte da equipe estreando em competições internacionais, os brasileiros fizeram bons combates no primeiro dia de provas.

O primeiro a atirar com o arco composto foi o estreante José Henrique Sousa. Ele venceu o atleta da Noruega, país com tradição na modalidade, por 4 a 0. No segundo combate, o brasileiro enfrentou o campeão mundial de 2009, Kevin, e perdeu por 4 a 0.

No Mundial, os combates são em formato de set. Cada atleta atira seis flechas por set. Quem ganhar na quantidade de pontos, vence o set e recebe dois pontos. Se permanecer empatado, cada arqueiro recebe um ponto. Vence o set quem chegar primeiro a quatro pontos ou mais. No máximo, atiram-se três sets. Caso ainda houver empate, se atira uma só flecha, chamada de “flecha da morte”, e quem acertar mais perto do centro ganha.

Júlio Oliveira foi o segundo a entrar em ação. O brasileiro, que passou de by, enfrentou o alemão que ficou em quarto lugar no mundial de 2009. Júlio começou ganhando com um ponto de diferença, mas na sequência perdeu por um ponto. Desta forma o combate ficou 2 a 2. O terceiro set foi extremamente concorrido. Um arqueiro fazia nove pontos, o outro empatava. Um fazia 10, o outro empatava. Foi assim até a última flecha, quando o brasileiro, em seu primeiro campeonato internacional, acertou uma flecha de oito pontos. O alemão aproveitou e fez nove pontos, vencendo o set por um ponto e o combate por 4 a 2.

“Foi um excelente combate do Júlio. Mostrou que ele poderia, se tranquilo, ter ganho. Isso é importante para sabermos que somos capazes de bater os outros, independentemente da nacionalidade”, avaliou o técnico Christian Haensell.
 
Por fim, foi a vez de Andrey Castro no arco composto. Ele também estreou contra um alemão, em um combate bastante disputado. O alemão venceu o primeiro set, mas o brasileiro levou a melhor no segundo. No terceiro set, empate. A decisão foi pela “flecha de morte”. Andrey fez um nove perto do 10. O alemão meteu um nove baixo. Vitória do brasileiro. Na rodada seguinte, Andrey enfrentou um finlandês e não teve chances: perdeu de 4 a 0.

Na prova do arco recurvo, Francisco Dantas foi o primeiro brasileiro a competir. Ele sofreu com o vento forte e a boa atuação do adversário e perdeu de 4 a 0. Luciano Rezende também teve dificuldades para enfrentar um inglês que foi para as finais, e também perdeu de 4 a 0 – sendo que no segundo set perdeu por um ponto. Ademar Carlini foi o último arqueiro nacional a competir na quarta-feira. Ele enfrentou o quarto colocado, inglês, e também perdeu por 4 a 0.

“A experiência foi muito importante para nossos atletas verem o nível da concorrência”, ponderou Haensell. “Toda a equipe está de parabéns, os atletas, os técnicos da seleção e os técnicos dos nossos atletas em seus respectivos estados.”

Os últimos combates do Mundial serão nesta quinta-feira.

O Mundial tem como objetivo preparar a Seleção Brasileira de Tiro com Arco para os próximos campeonatos, assim como o Parapan de Guadalajara 2011.

Atletas:
Ademar Luca Carlini (RJ)
Andrey Muniz de Castro (GO)
Francisco das Chagas Dantas (RN)
José Henrique Junqueira Campos (DF)
Julio Cesar de Oliveira (SP)
Luciano Reinaldo Rezende (DF)
Técnicos:

Christian Haensell
Henrique Junqueira Campos
Chefe de Delegação: Reginaldo Salles Miranda

Assessoria de Imprensa do Comitê Paraolímpico Brasileiro
Diogo Mourão (
diogo@mediaguide.com.br / 21 8301-0149)
Manoela Penna (
manoela@mediaguide.com.br) / 21 8301-0123)
Em Brasília
Thalita Kalix (Media Guide) - (
thalita.kalix@cpb.org.br / 61 3031 3035 / 61 8161 9271)
Janaína Lazzaretti (CPB) – (
janaina.lazzaretti@cpb.org.br / 61 3031 3035 / 61 8161 9271)